Vou jogar meu voto no lixo

Já decidi: vou votar 45. Vou jogar meu voto no lixo.

Já ía jogar de qualquer forma, pois não acredito mais em nenhum político que hoje está, ou almejam estar, no executivo.

Porém, vou votar no PSDB e quero que o PSDB ganhe. Quero ouvir, daqui um ano, o mesmo blá, blá, blá de gente que é contra o PT, do que desta vez contra o PSDB.

Quero ver estas mesmas pessoas daqui um ano, ou quatro anos, reclamando que tudo é culpa dos tucanos; a mídia metendo o pau neles, os coxinhas reclamando que não tem segurança, que tem muito viciado nas ruas, e que o Governador nem o Presidente fazem nada.

Quero ver os médicos reclamando que o Governo não lhes dá condições de trabalho. Quero ver os hospitais com filas intermináveis, pessoas jogadas em macas e pelo chão dos corredores dos pronto-socorros.

Anseio pelos morros transbordando de traficante, e a polícia invadindo, mas para cobrar o "arrego", sem nada fazer, invadindo casa de gente inocente, e todo mundo reclamando que a culpa é do PSDB.

E haverá pessoas pedindo pela ditadura, pessoas desempregadas, pessoas passando fome, e pessoas morrendo sem ter onde morar.

(Aliás, isso é tudo o que vejo e escuto desde que me entendo por gente.)

Quem sabe aí as pessoas comecem a perceber que o problema não está no PT, nem no PSDB, nem em partido algum. Que a culpa não é da nossa Constituição nem do Código Penal.

Pode ser que assim as pessoas vejam que o problema está no coração de cada um, e que a culpa é de todos nós, que matamos para ter aquilo que não precisamos, que queremos comprar, comprar, comprar à custa do sangue de muitos.

Talvez aí compreendamos que a culpa é das empresas, doa bancos e de nós, e que estamos inseridos num ciclo vicioso, e que alimentamos e somos alimentados por ele. E que nada vai mudar enquanto você e eu não mudarmos...

(A foto não tem nada a ver com o texto. É só pra não ficar sem nada, mesmo, rs...)

Post a Comment

Popular posts from this blog

Sobre moedas e a diversidade

SEXXX CHURCH: UMA CRÍTICA