Posts

Showing posts from August, 2014

Sou o mesmo, só que agora mais ligado

Image
Achei que nunca precisasse escrever um texto sobre o meu posicionamento como cristão.

Durante boa parte da minha vida como cristão evangélico, sempre estive na minha zona de conforto religiosa. Ía aos cultos, dava meu dízimo, minhas ofertas, tocava nas reuniões, etc. Mesmo pertencendo a uma igreja dita underground (que toca rock pesado, a galera usa piercing, tatuagem, cabelo comprido, etc.), nunca precisei me preocupar muito em tomar um posicionamento em relação ao tipo de cristianismo que tinha, afinal, a igreja, mesmo sendo toda de rockeiros, continuava sendo a mesma coisa: era uma igreja evangélica, só que, em vez de usarem terno e gravata, os membros usavam roupas pretas e brinco no nariz.


Depois que me desliguei desta igreja underground, tive mais tempo de ler a Bíblia – deixando claro aqui que não lia muito não é porque não deixavam, mas é porque o número de compromissos dentro da própria igreja às vezes não deixava –, de ler outros pastores e enxergar o cristianismo de uma manei…

Que merda eu fiz?

Image
Dizer que sua família não foi perseguida durante a ditadura porque não fazia merda é, de duas, uma: ou duma ingenuidade muito grande ou duma filhadaputice tremenda.

E eu nem quero entrar no mérito do que o Roger do Ultraje a Rigor falou: ele e o Marcelo Rubens Paiva são pessoas públicas, e fica muito mais fácil julgar suas famílias, cujos atos estão aí registrados em jornais pra quem quiser ler.

Me refiro a gente comum que comprou este discurso e o está reproduzindo a torto e a direito. Vi muita gente que tá pegando o bonde do conservadorismo, e jogando merda na cara de todo mundo, gritando pra todo canto que quem teve complicações com a polícia na época da ditadura é porque estava fazendo coisa errada. Isto é de uma falta de senso crítico para com o próprio discurso que chega a ser incrível como alguém pode simplesmente vomitar o discurso do Roger em cima de seus amigos, conhecidos, networkers, familiares sem sequer pensar se estão ou não magoando alguém que não estivesse fazendo &qu…

Vou jogar meu voto no lixo

Image
Já decidi: vou votar 45. Vou jogar meu voto no lixo.

Já ía jogar de qualquer forma, pois não acredito mais em nenhum político que hoje está, ou almejam estar, no executivo.

Porém, vou votar no PSDB e quero que o PSDB ganhe. Quero ouvir, daqui um ano, o mesmo blá, blá, blá de gente que é contra o PT, do que desta vez contra o PSDB.

Quero ver estas mesmas pessoas daqui um ano, ou quatro anos, reclamando que tudo é culpa dos tucanos; a mídia metendo o pau neles, os coxinhas reclamando que não tem segurança, que tem muito viciado nas ruas, e que o Governador nem o Presidente fazem nada.

Quero ver os médicos reclamando que o Governo não lhes dá condições de trabalho. Quero ver os hospitais com filas intermináveis, pessoas jogadas em macas e pelo chão dos corredores dos pronto-socorros.

Anseio pelos morros transbordando de traficante, e a polícia invadindo, mas para cobrar o "arrego", sem nada fazer, invadindo casa de gente inocente, e todo mundo reclamando que a culpa é do PSDB.