Posts

Showing posts from December, 2011

A Rotina de um Falso Moralista

Image
Não que se deva odiar os animais em detrimento das pessoas, mas que tal ser humano com tudo e todos, inclusive com os humanos? (Desculpem-me os palavrões, mas a imagem é por demais verdadeira... Ahhhh, vocês já são bem grandinhos, vá...)

Tomando a Vênus Platinada de assalto

Image
Não fui eu que escrevi o post a seguir, mas concordo plenamente:
Digão
Pois é. Agora os gospelentos chegaram ao céu. Que transformar a sociedade com a mensagem da cruz que nada, o bom mesmo é aparecer na rede Globo, em um programa especial voltado só para os evangélicos! Mesmo que o Festival Promessas tenha ficado só na promessa, o céu é o limite para essa turminha do barulho que apronta as mais altas travessuras com o nome de Jesus (mode narrador de Sessão da Tarde on).

 Agora, o que virá? Uma alternativa para esse pessoal é fazer toda a programação da Globo, só com nossos popstars ungidos.

De cara, seria abolido o Telecurso 2000. Afinal, a letra mata.

...

Image
Sentado.
Olhando pela janela.
Pela janela e pensando, parado.
Pensado em tudo, na vida, na morte, no dia, na sorte.
Na vida que tenho e que não tenho, no que sou e no que podia ser.
Tenho algumas coisas, mas tem um monte que eu não tenho.
Coisas importantes, outras nem tanto. Coisas belas, mas também as não tão legais.
Importantes para mim, às vezes não tão importantes para os outros.
Para mim, que tenho essa vida aqui, de ficar pensando em coisas importantes, coisas que tenho, que a vida traz e leva, pensamentos que vão pela janela. E eu fico aqui, olhando.
Sentado.
Originalmente postado em http://carecadesaber.tumblr.com

O Natal

Image
O ano está acabando, e eu pouco escrevi. Muita coisa aconteceu, muita mudança. Novidades boas e ruins. Coisas que não gostaria de saber revelaram-se e muitas respostas que procuro ainda estão aí, perdidas, diante dos olhos.

2011 foi um bom ano. Pelo menos particularmente o ano foi de novidades. Meu filho nasceu, e agora já está com seis meses. Com isso, minha vida ficou de pernas para o ar. Estou experimentando sensações e situações que nunca pensei, enxergando a vida através de outros prismas, respondendo às questões e problemas de forma diferente.

Mas não é sobre paternidade que quero falar (não agora). Nem quero falar sobre a mudança que passou. Eu, na verdade, nem sei sobre o que quero falar. Não tenho muito o que falar agora. Talvez isso seja até um bom assunto.