Israel: Netanyahu diz que imigração clandestina ameaça “caráter judaico” do país



O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou hoje que a entrada de imigrantes clandestinos a Israel “ameaça o carácter judeu do Estado” e  “levam a nação a índices próprios do terceiro mundo”.


Em um comparecimento na Associação de Manufatureiros de Israel, Netanyahu acusou os imigrantes que entram de forma irregular no país de ser os responsáveis da redução dos salários e de prejudicar a natureza judaica e democrática do Estado, afirma a imprensa local.


“Os “infiltrados” causam um dano cultural, social e econômico e nos levam para o terceiro mundo”, disse o chefe do  executivo israelense, acrescentando: “sofremos um problema que, de fato, é um obstáculo ao êxito econômico de Israel”.


O primeiro-ministro se referia aos imigrantes procedentes de países como o Sudão, que conseguem entrar em território israelense através da fronteira deste país com o Egito.


Estes imigrantes estão em situação ilegal em Israel e muitos deles alegam que procedem da região de Darfur, pedem asilo político  e serem reconhecidos como refugiados.


No início do mês, Netanyahu ordenou a construção de uma cerca ao longo da fronteira de Israel com o Egito, de 250 quilómetros de divisa, desértica e onde, atualmente, apenas alguns marcos delimitam sua existência.


A medida está destinada a impedir a infiltração de imigrantes, assim como de “terroristas” ao país, indica a imprensa israelense.


Netanyahu afirmou hoje em seu discurso que, além de construir uma cerca, o Governo também trabalhará para fomentar o emprego local, especialmente entre os setores ortodoxos, com os quais pretende “atenuar” a ocupação de trabalhadores ilegais ou estrangeiros.


“O objetivo é “garantir a natureza judaica e democrática de Israel”, disse o chefe do Governo e afirmou que seu país continuará dando as boas-vindas “aos refugiados de países atingidos pela guerra”.


No entanto, ressaltou: “não permitiremos que milhares de trabalhadores estrangeiros inundem o país”.


Retirado da Angop


COMENTÁRIO do Blog do Atheneu: Imagine se  os países do mundo resolverem se rebelar contra a atuação dos judeus em seus territórios  e devolve-los à seu  país? Se já totalmente cercado pelos muros que ele próprio contrói ao redor de si  para  “protejer-se”  dos “terroristas árabes”, Israel teria que  rapidamente  derruba-los: -  por excesso de  população Judia.


E até onde  sabemos, “terroristas”  não costumam pular  muros para  executar seus ataques. Mas Israel ultimamente vem conseguindo superar-se em  atitudes que revelam, além de sua extrema arrogância, egoísmo, fanatismo, insociabilidade e preconceito,  agora também, desinteligência.


Quem diria, Israel?! Seus ancestrais devem estar se revirando nas sepulturas.


Eu  pergunto:  por quantos anos o povo judeu viveu sem pátria, porém abrigado  pelos governos de toda a terra?  E  é assim que retribui?


Ouso então acrescentar-lhe  mais uma “qualidade”:  a Ingratidão.


Retirado do Blog do Atheneu via Estado Anarquista
Post a Comment

Popular posts from this blog

Revolta Aprovada Por Deus

Sobre moedas e a diversidade