Posts

Showing posts from September, 2007

Eu mesmo "revisited" II

Segue mais um texto revisado.Como no outro, algumas coisas mudaram. Outras continuam a mesma coisa e outras ainda aumentaram, como o amor por Jesus, que a cada dia me seduz mais e mais com o seu amor despreocupado.Nada pra postar, mas com muito amor...Ultimamente não estou muito inspirado para escrever.Não que eu esteja melancólico, ou algo assim.Na verdade, estou bem feliz. Feliz comigo, principalmente.Não que eu seja muito bom, mas Deus tem feito maravilhas na minha vida. A cada dia que passa, tento fazer menos cagadas, e isso é bom pra mim, praqueles que se relacionam comigo e para o meu relacionamento com Deus (este tem melhorado a cada dia, uma vez que deixei de vê-lo como um carrasco e passei a enxergá-lo como um amigo).Estou muito feliz mesmo!Ainda que eu continue sem grana, que eu esteja dormindo quase nada pelo fato de ser um mané que não consigo ir pra cama cedo, às vezes porque estou traduzindo muito pra poder ganhar dinheiro e pagar as contas, às vezes porque simplesmente …

Eu mesmo "revisited"

Andei relendo alguns posts meus, antigos, lá de 2005. Relendo-os, percebi que algumas coisas que eu pensava, alguns conceitos, formas de ver e pensar, mudaram bastante em menos de 2 anos. PErcebi que amadureci bastante, que perdi um pouco da minha ingenuidade em relação a minhas crenças e em relaçãoao mundo ao meu redor. Então eu resolvi reesecrevê-los, sempre que der vontade. Um deles vai aqui. Após essa releitura de mim mesmo, segue o link para o texto original. Percebam as mudanças. Nuits in Noir Eu sei, eu sei: para cada noite em claro envelhecemos pelo menos uma semana além do que envelheceríamos se estivessemos dormindo, não reorganizamos nossos nerônio e por isso não conseguimos pensar muito bem, e mais uma série de outros problemas, eu sei, mas eu simplesmente não consigo dormir e deixar de fazer o que eu quero. E sabe por quê? Porque é a única hora que eu faço o que eu quero, sem que ninguém mande ou "peça educadamente". Desculpem-me aqueles que nunca espera…

Tente outra vez...

Image
(Raul Seixas/ Paulo Coelho/ Marcelo Motta)Veja Não diga que a canção está perdida Tenha fé em Deus, tenha fé na vida Tente outra vez Beba Pois a água viva ainda está na fonte Você tem dois pés para cruzar a ponte Nada acabou, não não não não Tente Levante sua mão sedenta e recomece a andar Não pense que a cabeça agüenta se você parar, não não não não Há uma voz que canta, uma voz que dança, uma voz que gira Bailando no ar Queira Basta ser sincero e desejar profundo Você será capaz de sacudir o mundo, vai Tente outra vez Tente E não diga que a vitória está perdida Se é de batalhas que se vive a vida Tente outra vez

Somente o necessário...

Image
Hoje acordei em um dia atípico: atípico porque pela primeira vez em meses tenho um domingo que não preciso acordar trabalhando (embora esteja pensando no trabalho...).Há muito tempo o meu fim de semana tem sido uma correria tremenda, trabalhando que nem um louco, sem ter tempo pra pensar em nada, na vida, na minha saúde, em nada; eu simplesmente sento em frente ao PC, provavelmente com um manual técnico escrito em língua anglo-americana, e começo a passá-lo para o luso-latim "corrompido" (graças a Deus) das, como diz Paulo Brabo, Índias Ocidentais.Sem tempo, acabo esquecendo que sou gente. Sinto-me como uma máquina: todos estão passando à minha volta, mas a ninguém percebo; contínuo num avanço intrépido para lugar algum...Hoje, que posso parar um pouco (sim, um pouco porque à noite já tenho trabalho - que poderia estar fazendo agora, mas resolvi dar um tempo pra mim), vejo o quanto estou correndo e me desgastando. Na verdade, tenho percebido isso há muito tempo, mas sem pode…