Anatomia social (sobre mim)


Nascido em Guaianazes, bairro da periferia da Zona Leste da Capital de São Paulo, Brasil.

Formado em tradução. Redator técnico. Baterista nas escassas horas vagas.

Casado. Pai.

Cristianismo? Vem mudando há muito tempo dentro de mim. No começo era uma igreja. Depois, passou a ser um grupo de amigos. Adolescentes que faziam coisas certas e erradas, mas sempre tentando acertar. Levantava a ira de alguns líderes religiosos. Nada que um adolescente dentro da igreja jamais tenha feito.

Com o tempo, cada vez mais esta igreja começou a se tornar um modo de vida, uma filosofia. Coisas materiais passaram a não ter importância, ou a ter pouquíssima importância.

Hoje, o cristianismo é um caminho. Eu leio de tudo retenho o que é bom. E o que é bom? O que é certo? A cada dia tento descobrir e praticar o que é bom naquele dia, naquele momento.

A Bíblia? Se eu faço interpretações particulares dela? Tento acreditar que, mesmo que não seja uma interpretação ortodoxa, ela não é particular, pois parte da observação e interação com o mundo ao meu redor.

Política? Aí é um troço complicado: não acredito no nosso sistema, mas tentar mudá-lo a todo custo parece ser uma luta inglória. Políticos, nenhum presta, mas não porque não prestem como ser humano, mas porque nosso sistema não lhes permite prestar. Então, o que resta é fazer um pouco com o que a gente tem agora, e tentar mudar aquilo que já está enfraquecido. É comendo pelas beiras, devagar, devagarinho.


Criacionismo x Evolucionismo: há o dedo de Deus em tudo, mas não consigo negar os fatos da evolução. Contudo, não confundam isso com "design inteligente".

Direita x Esquerda: moderação, com uma grave tendência ao anarquismo. Espiritualmente, o anarquismo é mais palpável do que nunca.