21 abril 2017

O DIA EM QUE MEU TECLADO PAROU DE FUNCIONAR


Deixa eu ver se meu teclado voltou a funcionar novamente, mesmo. Aparentemente, sim.

Estou usando todas as teclas. Vou até escrever coisas sem sentido, como “o Mestre Yoda passou por aqui”, ou encher de símbolos sem sentidos, como asteriscos (*), “es” comerciais (&), sinais matemáticos como “-“ ou “+”, e até um “=”, só pra ver se o teclado está funcionando com todas as suas teclas. Eu só não consigo usar as teclas de função (“F”, porque não tem porque usá-las. Sinceramente, tô pra achar gente que use essas teclas efetivamente, a não ser que estejam usando um laptop, e ele tenha atalhos de funções como “volume” naquelas teclas “Fn” + um “F” (como no meu teclado, em que as teclas “F11”, “F12” e uma tecla com um símbolo de um alto-falante com um “x” em cima, quando combinadas com a tecla “Fn”, funcionam, respectivamente para abaixar e aumentar o volume, e deixar o som mudo – aliás, acabei de usar as três funções agora, e todas elas funcionaram).

Bem, aparentemente meu teclado voltou a funcionar. Isso é incrível! Eu achei que jamais conseguiria usá-lo novamente, e estava sofrendo tendo que usar um teclado comum. Tem coisas que, quando uma outra pessoa faz, achamos que é frescura, contudo só quando acontece com você é que você percebe o quando isso faz diferença. Sempre ouvi um ou outro falando que não conseguiria usar outro teclado. Achei isso uma frescura. Uma frescura até ontem, quando tive que usar um teclado HORRÍVEL!

Mas, bem, enfim, já perdi muito tempo nessa conversa. Deixa eu voltar pro trabalho, porque as palavras não se traduzem sozinhas (os tradutores automáticos até ajudam, mas eles são como estagiários e aprendizes: você tem que revisar tudo o que eles fazem, tem que acompanhar de perto, caso contrário, sua reputação e seu ganha-pão vão pelo ralo – mas isso é conversa para uma outra hora).


(Este texto foi escrito logo após eu descobrir que meu teclado voltou ao normal.)