20 março 2012

A Alegria de Cinzas


Não, eu ainda não acredito em vida após a morte. Melhor: acredito na vida após a morte, mas não acredito no contato entre os espíritos e os seres humanos "deste plano". O dono do blog ao qual irei me referir a seguir sabe disso. Ele é cristão espírita. Eu, apenas um cristão, que já foi protestante e que hoje prefere não ser mais nada além de cristão (correndo o risco de estar queimando o filme de Jesus). Mas isso nunca impediu que compartilhássemos pensamentos e opiniões. Uma delas é sobre o Carnaval e sobre o Amor ao próximo.
Não tenho nada contra o Carnaval enquanto expressão cultural, mas que um monte de gente afoga as mágoas na miséria do carnaval (isso foi uma citação do grupo de rap APC 16), ah, isso tem.
A seguir um texto publicado no blog do mano Vinicius. Não me importa da onde esse texto veio (gente "viva", espíritos de outro plano, etc.). O que mais importa pra mim é pra onde ele vai...
Não deixe de visitar o blog Spirito de Vero para mais conteúdo espírita de qualidade...
-------------------
A Alegria de Cinzas

A busca da alegria que não lhe pertence termina na quarta feira de cinzas.

Alegria, alegria, vou a você. Não a tenho, não faz parte de mim, mas está solta, viva, arrebatando súditos em muitos como eu.

A rua, a música, a dança, sorrisos, gritos, suor, tudo contagia. Os problemas não existem, os estranhos comungam do mesmo êxtase. Vivemos, todos, o mesmo palco, a mesma estória, a mesma fantasia.

Vale tudo. Passado e futuro, agora, não fazem parte de mim. Só vale o presente, mesmo que macule o que fui, mesmo que interrompa o caminho que vinha construindo.

Bebo, fumo, cedo a todas as tentações, vícios, “erros”... Nada nem ninguém pode me controlar. Só atendo à minha vontade, custe o que custar. Ignoro responsabilidades. Logo se desligarão os aparelhos, as músicas, e tudo voltará ao sofrimento obrigatório que a vida “normal” me impõe. Por que, então, não aproveitar a alegria passageira desses poucos dias?

Sim, sei que essa alegria não é minha, está fora de mim. Mas é a alegria que eu consigo ver, viver, abraçar e sonhar, como se fosse uma verdade permanente. Mesmo que acabe amanhã, em cinzas...

Amanhã, serão varridas e lavadas as ruas das farras.

Amanhã ou depois, acordarão pessoas em hospitais, na Terra e Além.

Amanhã ou depois, consequências e arrependimentos às vidas já sofridas. O custo da alegria, da falsa e momentânea alegria, é a tristeza. E há consequências irreversíveis, que mesmo muita tristeza e sofrimentos não corrigem. Não é o que desejamos. Porém, é o risco procurado por grande parcela da Humanidade, que ainda não se abriu à alegria e felicidade íntima, da alma, do espírito. A grande alegria da paz interior, da retidão de atos e pensamentos, da vida dedicada ao amor por si e por todos.

A felicidade existe em todos os corações que vivem o Amor. Mesmo nas quartas feiras de cinzas.

  
Mensagem recebida pelo médium Beto.
Recebida por via psicográfica na 109ª Reunião do
Grupo Interplanos Chico Xavier em 08/03/2011
Postar um comentário