05 dezembro 2006

Até Onde Vai o Seu Preconceito

Segue um ótimo comercial veiculado em Portugal pela Anistia Internacional.
Até onde vai nossa intolerância? Muitas vezes nos irritamos por ver pessoas que vêm de outros países ou estados (principalmente em São Paulo), cujos costumes e cuja forma de encarar a realidade muitas vezes não têm nada a ver com a forma como fomos criados e como vivemos, mas devemos sempre parar para pensar que nem sempre (ou quase nunca) os imigrantes estão em "nossa área" porque querem. Com certeza muitos deles, se pudessem, estariam vivendo e trabalhando em suas respectivas terrras natais.
É necessário abrir os olhos sentimentais e enxergar mais do que um imigrante. É necessário enxergar um irmão.

Até mais, pessoal.
Abraço a todos.

04 dezembro 2006

Circo de Horrores

Depois de muito tempo sem escrever, e de uma semana de férias, resolvi teclar algumas linhas. Como sempre, estou cansado. Fiquem com um poema que eu escrevi. Está no link abaixo. Depois voltem aqui e deixem uma opinião sobre ele.

15 setembro 2006

P.O.D. e os planos para o futuro

Após sua surpreendente saída da Atlantic Records, a banda P.O.D. avisa que já tem um lançamento para fazer ainda este ano.
Está programado para para 21 de novembro o lançamento de uma coletânea intitulada "Greatest Hits - The Atlantic Years" (sem previsão de lançamento no Brasil). Essa coletânea está sendo feita em parceria com a Rhino Records, uma gravadora especializada em coletânea de hits, a qual já trabalhou com grandes músicos de renome, como Black Sabbath, The Cure, The Ramosne e até mesmo Frank Sinatra. O disco contará com 19 faixas, sendo duas inéditas: uma música das sessões do "Testify" que ainda não foi ouvida, com produção do mestre Glen Ballard, cinco vezes vencedor do prêmio Grammy, e outra música que está sendo gravada sob o comando do produtor Travis Wyrick.
Entretanto, a banda segue ainda sem uma gravadora. Conforme divulgado em mailing list, eles têm conversado com diversas gravadoras, as quais têm apresentado o seu modelo independente de trabalhar, e pretendem gravar e lançar algo no final do primeiro semstre de 2007.

09 setembro 2006

Death Metal Como Antigamente

Oi, pessoal. Estava vasculhando o You Tube e acabei achando algo no mínimo empolgante: um show da banda Obituary na Polônia em Agosto deste ano. Isso mesmo: há mais ou menos 1 mês! Depois de ver essa apresentação, procurei o site dos caras, e lá está dizendo que eles estão tentando marcar shows na América Latina. Vamos torcer para ver essa ótima banda de death metal em solo tupiniquim, e podermos nos deliciar com o show desse mártir do metal californiano, que mostra que ainda tem gente preocupado com qualidade na Terra da Música Enlatada. Segue o vídeo:

Até mais (=

05 setembro 2006

Chomsky, Loach e outros intelectuais apóiam Heloísa Helena

Matéria original em: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u82547.shtml, acessado em 5 de setembro de 2006 - 17h40.

Mais de 250 intelectuais de todo o mundo, entre eles o lingüista e ativista americano Noam Chomsky, o sociólogo francês Michael Lowy, o cineasta britânico Ken Loach e o filósofo esloveno Slavoj Zizek, assinaram um manifesto criticando o governo Lula por ter traído o povo e decepcionado milhões de pessoas, por ter seguido um "um típico curso social-liberal".

No mesmo texto, esses mesmo intelectuais apóiam a candidatura de Maria Helena (PSOL) à presidência, alegando que ela é "a candidata que levanta as bandeiras históricas do movimento operário brasileiro, dos camponeses, dos pobres e dos oprimidos".

Adimiro muitos dos intelectuais citados, principalmente Noam Chomsky, mas será que eles estariam certos? Será mesmo Heloísa Helena uma "esperança", ou será que, como dizia meu professor de Cultura e Realidade Brasileira, não importa quem ocupe o assento do presidente, dentro da gaveta de sua mesa já há uma cartilha contendo as regras de como governar, ou seja, não importa quem for eleito, o sistema será o mesmo e tudo continuará a mesma coisa?

Deixem suas opiniões.

18 agosto 2006

Anarquismo Cristão

Quando digo que sou anarquista, muitos imediatamente pensam que sou a favor de uma sociedade na qual não haja ordem, paz ou justiça. Imagens de ataques e saques surgem na mente das pessoas quando ouvem a palavra “anarquia”. Resumindo, pensam que anarquismo é igual a caos. Você é capaz de imaginar a surpresa dessas pessoas quando digo que também sou cristão? Elas imaginam que o sistema de fé com uma estrutura moral não pode coexistir com a filosofia anarquista. Na minha humilde opinião, entretanto, creio que minha fé e meus ideais anarquistas coexistam em perfeita harmonia.
Antes de tudo, deixe me apagar alguns desses ridículos estereótipos sobre a ideologia anarquista. Deixe-me começar dizendo que anarquia não é igual a uma sociedade sem moral, e a filosofia anarquista não encoraja a violência nem o desprezo ou direito dos outros. Uma sociedade anarquista é simplesmente uma sociedade sem leis. Não há leis porque não se precisa delas. É um lugar onde cada um é moral o suficiente para respeitar o direito de cada um. É uma sociedade que não aceita uma estrutura de poder que possa impor sua vontade sobre o povo. Não importa quão perfeito seja um governo, sabemos que aqueles que estão no poder podem e irão se corromper e abusar do seu poder. Um governo sem corrupção só poderia existir em um mundo ideal; mas se falamos de um mundo ideal, porque deveria haver um governo nele? Desde que os governos sempre serão corruptos em qualquer mundo que não seja o ideal, devemos fazer com que nosso mundo seja um mundo ideal, de forma que possamos eliminar os governos. Não deveríamos aceitar estruturas de poder que tentam resolver os problemas a partir dos altos postos da autoridade. Quando conferimos aos líderes governamentais o dever de “consertar” a sociedade, nos tornamos preguiçosos e apáticos. Pode ser que assim estejamos livres para perseguir nossos ideais particulares livremente, mas, entretanto, o abuso do poder se torna mais severo, e a injustiça que o acompanha cresce firmemente. É por isso que não devemos aceitar cegamente a autoridade das estruturas de poder que nos cercam, nem devemos depender dela para resolver os problemas da sociedade. Em vez disso, devemos trabalhar para crescer, em nível individual, para transformar a sociedade como um todo, de forma que possamos criar uma sociedade na qual seja fácil ser bom e ter moral.
É nesse ponto que o aspecto cristão entra. Cristo nos ensinou que devemos amar nossos próximos e tratá-los com respeito. Esse espírito de caridade tem o potencial de transformar a sociedade. Uma sociedade que pratica a caridade é uma sociedade sem injustiça, e uma sociedade sem injustiça é um mundo ideal — um mundo que não precisa de governos.
Certas pessoas podem perguntar como alguém pode colocar juntas a ideologia anarquista e a cristã. É possível observar isso claramente na vida do próprio Jesus Cristo. Jesus não aceitou cegamente a autoridade dos sumos-sacerdotes e dos escribas (os quais detinham a maior parte da autoridade da sociedade hebraica). Em vez disso, ele questionou o que esses líderes ensinavam e como eles enxergavam as antigas leis. Ao fazer isso, Jesus nos apresentou uma forma totalmente revolucionária e nova que enfatizava a importância do amor sobre a lei. Cristo percebeu que os sumos-sacerdotes enfatizavam demais a lei, usando-a para conseguir poderio próprio. Eles haviam perdido todo o sentido do propósito original das leis. Dessa forma, a lei havia perdido sua eficiência, pois foram corrompidas. A forma havia se sobreposto à função. Por causa disso, Cristo usou uma nova abordagem e direcionou seus ensinamentos mais para o sentido de seguir uma vida de caridade. Ao concentrar seus ensinamentos em caridade, ele colocou a função acima da forma. Ele sabia que para tornar o mundo um lugar melhor, as mudanças deveriam começar no coração de cada um, e passou a ensinar COMO sermos pessoas boas em vez de nos dar uma lei que se tenha que seguir para se tornar alguém bom. Cristo nos ensinou sua mensagem revolucionária não somente através de pregações, mas especialmente por meio de exemplos, e é refletindo sobre os exemplos de Cristo que podemos realizar as mudanças mais positivas. Pense nisso: se cada um vivesse os exemplos de Cristo, será que haveria a necessidade de termos governos?
Enquanto penso que não é fácil fazer com que o mundo esteja livre de governos, continuo crendo que como pessoas que crêem no amor e na justiça, devemos sempre manter um cepticismo saudável ao tratar dos nossos compromissos com os poderes que governam esse mundo. Uma filosofia anarquista está cheia de benefícios para aqueles que vivem numa sociedade com leis e estruturas rígidas. Um anarquista cristão deve sempre questionar, como Cristo, os poderes estabelecidos. Em qualquer situação, questionamentos sempre nos levarão cada vez mais pertos da Verdade.

14 agosto 2006

Vídeo Horrorizante Sobe Testes Farmacêuticos em Animais.

Uma investigadora da ONG PETA (People For Ethical Treatment of Animals) foi contratada como técnica pela empresa farmacêutica Covance dos Estados Unidos, a qual tem uma representação na Argentina, e trabalhou dentro do laboratório de testes em primatas da empresa em Vienna, Virgínia (EUA) de 26 de abril de 2004 a 11 de março de 2005. A documentação dentro do laboratório começou no dia 30 de julho de 2004 e o que foi documentado foi um festival de horror, tristeza, doenças, maus-tratos, sofrimentos e mortes de macacos selvagens dentro das instalações da Covance.
A seguir, você confere o vídeo gravado nas instalações da Covance. Se você tem estômago fraco ou é muito emotivo, não assista. Desaconselhável para crianças.
Para saber mais sobre a Covance, acesse: http://www.covancecruelty.com/index.asp

10 agosto 2006

Às Vezes Me Sinto Cansado

Cansado mesmo. Cansado com tudo. Cansado de todos. Cansado da vida. Cansado do dia,Cansado da noite. Cansado da morte. Me sinto cansado de tanto pensar. Cansado de trabalhar. Cansado de música e de televisão. Cansado de roupas e de alimentação. Me sinto cansado. Cansado. Cansado. Cansado. Quer saber de uma coisa? CANSEI!

Plante Árvores da Mata Atlântica Com Um Click

Projeto Clickárvore
O projeto clickarvore é um programa de reflorestamento com espécies nativas da Mata Atlântica pela Internet. Cada click corresponde ao plantio de uma árvore, custeado por empresas patrocinadoras, e agora também pela própria sociedade civil através de uma nova ferramenta de e-commerce.
Para saber mais, acesse o link do projeto: http://www.clickarvore.com.br

08 agosto 2006

Days Are Nights

Para você que aprecia um bom gótico eletrônico, deixamos aqui a dica de "Days Are Nights", projeto paulistano no estilo darkwave. Dennis, tecladista e idealizador do projeto nos disse que no final de agosto soltará um CD cheio com onze músicas, o primeiro trabalho do seu recente selo voltado para o gótico cristão "GpC" - Góticos por Cristo. Para ouvir os sons disponíveis na Internet, acesse: www.myspace.com/daysarenights www.tramavirtual.com.br/artista.jsp?id=42334 Se você faz parte do Orkut, visite a comunidade "Days Are Nights": http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=13421434

05 agosto 2006

Denuncia contra a venda de peles de animais

A organização Peta (People For Ethical Treatment of Animals - Pessoas a Favor do Tratamento Ético dos Animais) está com a campanha "Fur is Dead" (A Pele Está Morta), que conscientiza minlhares de pessoas a não consumirem peles de animais como vestuário, incentivando-as a lutar pela causa animal com o apoio de pessoas de influência na mídia como atores e celebridades. Muitas vezes você vê uma roupa feit ade pele e pensa "nossa, que roupa mais legal, chique, quentinha, mas não sabe qual é o processo para que essas peles possam servir na confecção de roupas. Anualmente, milhões de animais como raposas, guaxinins, martinhas, coiotes, linces, opossuns, ratos-do-banhado, castores, musaranhos, lontras e outros animais são assassinados em fazendas de criação de pele animal por meio deeletrocussão anal e vaginal, além de serem assassinados na floresta por meio de afogamento, por armadilhas ou espancados. Infelizmente, o site "Furisdead.com" é em inglês, e muitas pessoas podem não compreender o que estão lendo, mas se você sabe inglês e quiser saber mais sobre a campanha, acesse http://www.furisdead.com e colabore, mesmo que seja apenas com o abaixo-assinado que há no site.
Filme: o chocante comércio de pele de cães e gatos na China.
Assita aos vídeos sobre a crueldade com que são tratados os cães e gatos na china para que lhes sejam tiradas as peles.

Vídeo 1

Vídeo 2

13 julho 2006

entrevista banda warhead

A banda Warhead, formada por Ricardo "Rico" (v), Fernando Lima (g/v), David (b/v) e Amauri Alves (d/v), que faz um som na linha "crossover", está na estrada há alguns meses e neste mês concedeu uma entrevista sobre meio ambiente e idéias panfletárias no site http://www.sacredsound.com.br .com.br, na seção "meio ambiente". Confira um trecho abaixo: Sacred Sound: O Warhead é só um projeto, ou é uma banda definitiva? Ricardo: Depende de que forma pode ser encarada uma banda ou um projeto. No início, tínhamos menos pretensões, principalmente por todos os integrantes estarem envolvidos com outras bandas, e eu com o evangelismo e com o selo Zadoque Extreme Productions. Mas as coisas têm se tornado um tanto mais sérias nos últimos dias, e já não sei se seria justo chamar o Warhead de projeto. SS: O Warhead é um grupo punk? É que vocês se definem como "panfletários"... RR: Não! Rótulos não combinam com o Warhead. Somos livres demais para definirmos os próximos passos, não aceitamos ser regrados por estereótipos.Quanto a se definir panfletários, sempre será assim. SS: O que os cristãos poderiam fazer para salvar a natureza? Orar? RR: A meu ver, a igreja tem obrigação de conscientizar a população politicamente. Devemos orar sim, mas o meu Cristianismo é visto de forma mais ativista. Gostaria que agíssemos como grupos que admiro (Animal Militia, Greenpeace, Anti Facist Action, etc)... Para ler mais, acesse: http://www.sacredsound.com.br/meioambiente.htm LEMBRANDO QUE A BANDA SE APRESENTA ESSE MÊS, DIA 29 NO "IN FURY FEST SP", NA RUA DO BOSQUE, 1744 - B. FUNDA, PRÓXIMO AO METRÔ BARRA FUNDA.

11 julho 2006

skin culture no revolution fest 2006

segundo nota de orkut de marzio (shucky), vocalista da banda skinculture, o skin culture participará do "revolution metal fest" em novembro deste ano na argentina junto com outras bandas de peso do metal mundial como narnia e mortification, entre outras. shucky também aproveitou para anunciar que está coletando imagens para um futuro dvd da turnê "humangedom", e também aproveita para apresentar os novos integrantes da banda, evan junior (ex-dalet) e joão paulo (ex-disruption). mais detalhes, http://www.myspace.com/skinculturetribal

dica de som - megadeth - the system has failed

megadeth - the system has failed - 2004 sei que esse álbum já tem dois anos, mas eu tô ouvindo ele agora e decidi escrever algumas linhas. esse é o último disco de estúdio só com músicas inéditas da super banda oitentista que revolucionou o thrash metal: megadeth. depois de um sucesso duvidoso (ou "falta de sucesso") com "risk", dave mustaine voltou ao que melhor sabe fazer e nos brindou com esse disco que não dixa nada a desejar se comparado a outros sucessos da carreira da banda. as músicas são bem trampadas e ao mesmo tempo pesadas e velozes, fazendo com que balancemos a cabeleira (mesmo que seja careca como eu) mesmo sem querer. as letras continuam ácidas, como em "blackmail the universe", mas não agridem de graça, como era comum nos idos de 90. talvez isso seja resultado da idade, talvez seja o espelho das convicções de mustaine, que desde 2004 passou a ser um cristão confesso, o que fez com que recusasse tocar com bandas declaradamente satanistas, além de não tocar mais "anarchy in the uk" (cover dos sex pistols). mas, convicções religiosas a parte, "the system has failed" é um disco excepcional, empolgante do começo ao fim, e que não pode faltar na sua mp3 library. formação da banda na época da gravação do disco: dave mustaine: vocl principal, guitarra base e solo; chris poland: guitarra solo; jimmy lee sloas: baixo e backing vocal; vinnie colaiuta: bateria.

28 junho 2006

Whitecross está escrevendo novo material

Segundo o site http://www.whitecrossmusic.com, após a reunião dos membros formadores e o lançamento do CD "Witecross 1987" (uma regravação do "debut album" da banda, que contém uma música solo inédita), Scott Wenzel e Rex Carroll estão trabalhando em material totalmente novo. É só aguardar. Enquanto isso, é possível ouvir a regravação dos clássicos "Enough is Enough" e "Sign Of The End" no endereço http://www.purevolume.com/whitecross.

Novidades sobre a banda Petra

"Captured In Time And Space" será lançado pela primeira vez em DVD.
Segundo o site http://www.petrarocksmyworld.com, Bob Hartman comprou os direitos do vídeo "Captured In Time And Space" da empresa EMI e arcou com todo o projeto de passagem do formato VHS para DVD.
Segundo Bob Hartman, o DVD é vendido apenas pelo site http://www.petramerchandise.com, custando US$ 14,95. Essa é a única versão legal em DVD da turnê "Beat The System", de 1986. Realmente um registro antológico de uma das bandas que mais contribuiu para a música cristã contemporânea em todo o mundo.
Mais informações? Acesse http://www.petrarocksmyworld.com (tudo em inglês).

14 junho 2006

dia

dia, estranho dia. dia, que começa e termina. não sei o que faço, se levanto ou deito. dia, estranho dia.

se me dessem um milhão de reais, o que faria? comprava o dia e mandava mudar tudo. dia estranho dia, o que faço com este dia?

vou correr e gritar, voar bem alto, me afundar no mar. mostrar pra mim que o dia começou. mostrar que morreu antes mesmo de nascer.

o dia é bom se está ruim. se me canso é um descanso. e o sono é a morte do meu despertar. assim morro/vivo a cada segundo.

dia, estranho dia. dia, estranho dia. dia, dia, dia. que estranho dia; é noite.

Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

13 junho 2006

presídio x trabalho

presídio você passa a maior parte do tempo numa cela de 5 m x 6 m. trabalho você passa a maior parte do tempo numa sala de 3 m x 4 m. _____________________________________________________
presídio você recebe três refeições por dia gratuitamente. trabalho você só tem direito a uma refeição, no horário de almoço, e deve pagar por ela. _______________________________________________________
presídio você é liberado por bom comportamento. trabalho você ganha mais trabalho por bom comportamento. ______________________________________________________ presídio um guarda abre e fecha todas as portas para você. trabalho você mesmo deve abrir as portas, isso, se não for barrado pela segurança por ter esquecido o seu crachá. _____________________________________________________
presídio você assiste tv e joga baralho, bola, dama... trabalho você é demitido se assistir tv e jogar qualquer coisa. _____________________________________________________ presídio você pode receber a visita de amigos e parentes. trabalho você não tem nem tempo de lembrar de amigos e parentes. _____________________________________________________
presídio todas as despesas são pagas pelos contribuintes, sem seu esforço. trabalho você tem que pagar todas as suas despesas e ainda paga impostos e taxas deduzidas de seu salário, que servem para cobrir despesas dos presos... ___________________________________________________________
presídio algumas vezes aparecem carcereiros sádicos... trabalho no trabalho, carcereiros usam nomes específicos: gerente, diretor, chefe...
_______________________________________________________
presídio você tem todo o tempo para ler piadinhas. trabalho ah, se o pegarem... _______________________________________________________ tempo de duração no presídio eles saem em 15 anos. no trabalho, é obrigatório cumprir 35 anos, e não adianta ter bom comportamento.
(autor desconhecido. corrigido e adaptado por mim)

dia dos namorados muito bom.

o dia 12 de junho deste ano (2006) foi um ótimo dia dos namorados. acordei cedo (9h) e fui assistir á aula de balé da sandra. com isso, aumentei um pouco mais o meu conhecimento sobre esse tipo de arte. aprendi um monte de nome em francês. muitos podem achar que balé é coisa de gay, mas eu acho que tem que ser muito macho para dançar um lance desses, pois é necessária muita força corporal para manter aquelas posições anti-humanas. depois disso, subimos para o centro da cidade e almoçamos no spolletto, onde sempre comemos massa "fast food", no shopping light (viaduto do chá). comi o meu capelletti de carne ao molho bolonhesa. a sandra foi no seu trivial prato "bambini" de gnochi ao molho branco. após a refeição, um delicioso milk shake de ovomaltine do bob's. o dia estava sendo ótimo, mas como nem tudo é perfeito nessa vida, descemos até à ladeira porto (urgh!!) geral para comprar alguns "apetrechos" de balé para a sandra. mas depois tudo volta ao normal. fomos para o shopping d, andamos, compramos algumas coisas. ah, já ia me esquecendo: antes, fomos até às lojas americanas e eu comprei alguns "filminhos": sexta feira 13 parte iv e o exorcista i e ii. continuando no shopping d, fomos ao cinema em dose dupla. sei que o cinema lá é caro, que de segunda é mais caro ainda, mas eu "me dei" este luxo: assistimos x-men iii e a profecia. depois de muita ação e terror, voltamos para casa e aqui estou sentado, digitando essas linhas. quem dera todos os dias pudessem ser só de aproveitamento, mas a vida não é feita só de "festa". mas, quem sabe, amanhã não sobra um tempinho para assistir um joguinho com a galera lá da agência? só deus é que sabe. agora, deixe-me ir, pois vou dar uma "fuçadinha" nos meus novos filminhos...
Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

07 junho 2006

vistos e não ouvidos

estou cheio das promessas. estou farto de palavras belas, mas que não dizem o que realmente se quer dizer. eu mesmo sou um desses, que muitas vezes falam bonito, mas não fazem o que falam. quantas vezes ajudei alguém nesta semana? quantas vezes carreguei a bolsa de alguém, ou ajudei uma instituição de caridade? as palavras são sepulcros. dentro deles esconde-se todo tipo de sujeira, mas por fora são belos ornamentos que vendem uma imagem que não é real. está na hora de parar de falar e botar em prática tudo o que aprendemos lustrando os bancos das igrejas com nossos traseiros. mateus 5:16: "assim também a vossa luz deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o pai de vocês que está no céu." isso é apenas um desabafo.

29 maio 2006

defenda-se contra a clonagem no orkut

Oi, pessoal. se você está cansado de receber mensagens de perfis (profiles) falsos de algum amigo seu que foi "clonado", segue uma dica enviada pela minha amiga priscila fernanda (acesso somente a membros do orkut. se você não tem orkut, envie-me um e-mail que eu envio um convite para você) para que você consiga descobrir se o perfil do seu amigo é falso ou não. essa onda de "clonar" perfis virou moda, e volta-e-meia você recebe uma mensagem daquele amigo seu, que sempre foi tão mansinho, xingando você e soltando os cachorros, além de o difamar para seus outros contatos, espalhando calúnia e desentendimento. sempre que receber uma mensagem no seu caderno de recados (scrapbook) ou por e-mail, julgue se o seu contato teria ou não aquela atitude. se a mensagem não tiver muito a ver com o seu contato, desconfie. aí vão as dicas. 1o. - Ao receber mensagens, entre no perfil do seu amigo e verifique os botões que aparecem abaixo da foto. se houver o botão "+ amigo" abaixo do botão "+ preferido", ele não é o seu amigo (veja foto ao lado). o perfil daqueles que já são seu amigos não possuem esse botão "+ amigo, afinal, esse botão é para que você adicione alguém como um contato seu. agora, pense: por que adicionar alguém que já é seu amigo? é porque, na verdade, ele não é seu amigo, mas um perfil "clonado". 2o. - na tela do perfil do seu amigo, no canto superior direito, está a seção "amigos dele". repare que, se ele for seu amigo, sua foto aparecerá nesse campo. se ele for, do contrário, sua foto não estará lá. é bem proválvel que esse perfil seja falso (foto abaixo). se mesmo assim você não estiver convencido, clique nesse campo (amigos dele) no botão "ver rede" ou "ver amigos". ao clicar, por exemplo, no botão "ver amigos", você é levado a uma tela na qual estão relacionados todos os amigos dessa pessoa. se o seu nome e sua foto não estiverem relacionados nessa tela, é uma prova de que o perfil supostamente do seu amigo é falso. isso porque, como já foi dito, todos os contatos dessa pessoa aparecem nessas telas (veja a foto abaixo) acho que com essas dicas simples será possível ter mais cuidado ao receber aquela mensagem mal-educada de um amigo seu que nunca faria tal coisa. pilantragem existe em qualquer lugar, e no orkut não é diferente. pessoas mal-intencionadas estão por aí aos montes para passar a perna nas pessoas, e fazer o mal pura e simplesmente. cabe a nós, que somos "gente boa", nos cuidar e cuidar dos nossos amigos e queridos para fazermos o mundo, seja real ou "virtual" um lugar melhor para se viver. um abraço a todos, e até mais. e não esqueçam de deixar comentários.
Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

janela

acordar e olhar pela janela. ver que o dia está nublado e precisa mudar. acordar. sem ao menos notar que algo está ao avesso, sem notar que não mereço o dia que se inicia, sem perceber que mereço mais, mereço esquecer que ontem foi ruim, que hoje é mais ou menos, e amanhã...amanhã? não, não quero me preocupar. vou apenas lavar as janelas. lavar e perceber, que o dia está perfeito.

Creative Commons License This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.

28 maio 2006

pelo menos um é honesto nesse jogo

durante o tempo que tenho visitado o orkut e lido sobre voto nulo, tenho visto alguns argumentos dos que são contra o voto nulo. dois deles me chamaram a atenção: -voto nulo não anula eleição; -voto nulo favorece os candidatos tradicionais, pois não são contabilizados na contagem final, diminuindo a base de votos válidos. agora eu pergunto: se o voto nulo não adiantar de nada, será que eu ajudaria mais votando em alguém? eles dizem que é ilógico votar nulo, mas na minha opinião, tão ilógico quanto votar nulo é votar em alguém, pois não há melhor ou pior candidato: são todos ruins da mesma forma. se votar nulo não adianta nada, e votar em algum candidato também não adianta nada, prefiro votar nulo, pois em um mundo onde ninguém é honesto comigo, ao votar nulo, eu tenho a certeza de que pelo menos uma pessoa está sendo honesta nesse jogo: eu mesmo.

23 maio 2006

link malicioso enviado via "scrapbook" (livro de recados) instala banker

é isso aí, pessoal. foi confirmado pelo site http://linhadefensiva.uol.com.br a existência de um link malicioso enviado via orkut, o qual instala um worm da categoria banker, que rouba senhas de bancos, entre outros dados. o texto que aparece no seu caderno de recados é o seguinte: Dê uma olhada nas fotos da nossa festa. Ficaram ótimas. [link malicioso] o importante é você não clicar no link, pois ele abrirá uma janela para instalar o worm. até aí, ainda há chances de você fugir do programa. é só clicar em "não instalar" (ou em qualquer mensagem parecida, dependendo do browser utilizado). agora, se você clicar em "instalar", "abrir", ou qualquer mensagem do gênero, você instala o worm. a primeira dica é acessar o link do site linha defensiva http://linhadefensiva.uol.com.br/dl/orkut-fotos-festa. o link instala um programinha bem leve e rápido que remove o worm. é só seguir as instruções em http://linhadefensiva.uol.com.br/2006/05/orkut-festa/ e está tudo certo. mais um toque: ao contrário do que estão dizendo, o perfil das pessoas não foi clonado. o que acontece é que, provavelmente, o patinho que está enviando a mensagem clicou no link e instalou o worm em sua máquina. a partir daí, a máquina começa a enviar mensagens para os contatos do orkut sem que o dono do perfil saiba. então, se, por acaso, disserem que você enviou uma mensagem de fotos para alguém, provavelmente você está infectado e deve seguir os procedimentos de desinfecção. é isso aí, galera, temos que ficar espertos com esses lances de vírus, worms, trojans e outras pragas que se alastram pela rede. na dúvida, não abra nada. certifique-se de que a pessoa realmente mandou algo pra você ligando pra ela, mandando um email, sei lá, mas não saia abrindo tudo o que vê pela frente. lembrem-se do ditado "a curiosidade matou o gato"... tchau, galera, e até mais. =)

19 maio 2006

confiar em deus

hoje li uma frase que achei bem interessante: "a confiança em deus tem que recomeçar todos os dias continuamente como se nada tivesse acontecido..." pare e pense sobre...

cláudio lembo: típico caso de quem "não nasceu pra coisa"

segundo o jornal folha de s. paulo de sexta, 19 de maio de 2006, caderno "cotidiano", "governador diz que é uma honra administrar são paulo, mas que ataques lhe trouxeram um custo emocional muito grande" conforme diz a matéria, o governador de são paulo cláudio lembo (pfl) disse desejar que seu governo acabe logo - ainda faltam 7 meses e meio. isso foi dito no final de um discurso sobre educação no palácio dos bandeirantes, onde estavam também cerca de cem professores, o inúltil do josé serra, gilberto kassab e acessores.

as palavras do governador: "vamos trabalhar muito juntos, estado e prefeitura, nesses oito meses que restam, graças a deus, para melhorar a situação."

os que estavam com ele acharam graça na declaração e, ao ser questionado por repórteres, explicou: "falei isso porque deus há de me ajudar para que o tempo passe depressa [até terminar o mandato]" agora, digam-me: será que um cidadão desses não pensou antes de assumir que as coisas não seriam assim "tão fáceis"? será que ele achou que governar são paulo mesmo que por alguns meses, seria o mesmo que tomar conta de um corral? é esse o exemplo dos políticos que temos que escolher nas eleições. pessoas que não estão preparadas, nem mesmo psicologicamente, para exercerem seus cargos. pessoas que sequer sabem o que estão fazendo, marionetes.

anulação ou não da eleição (até rimou...)

Muito se discute sobre o por quê de se votar nulo, se as eleições serão anuladas, se conseguiremos novos candidatos ou não. na minha opinião, nem em um milhão de anos conseguiremos anular a eleição. o brasil está longe de ter mecanismos que defendam o povo e faça valer suas vontades. ao primeiro sinal de ameaça, a politicada já se salvaguardaria com seus advogados e juízes. lembrem: nós temos a constituição do nosso lado, algo utópico e cheio de falhas, ideal; eles têm o dinheiro. dinheiro vale mais do que a constituição (pensem nisso). creio que não será possível mudar as coisas pelos mecanismos da constituição. creio que o máximo que posso fazer ao anular o voto, é tentar conscientizar meu vizinho, minha mãe, meu professor, o zé do açougue, que não precisamos ir como vacas ao matadouro, que podemos gritar. meu intuito é despertar autoridades externas ao país, alarmar a comunidade internacional, que muitas vezes pensa que, só pelo fato de termos eleito alguém que veio "do povo", estamos felizes com o que vem acontecendo.

em primeira instância, meu objetivo é chamar a atenção das pessoas, dizer "hei, eu não tô legal. poderia me dar uma mão?!" se as coisas mudarão, se novos candidatos serão eleitos, isso eu não posso dizer, mas só posso dizer uma coisa: tudo o que é possível pelas vias "normais" da democracia e que poderia ser feito já foi tentado, pelo menos ao meu modo de ver. já tentamos votar no instruído, no analfabeto, no delegado, no militar, e vimos que nada disso pode resolver nosso problema.

creio que não adiantaria mudar os candidatos, pois todos os que se assentam na cadeira do presidente já têm em suas mãos a cartilha dos órgãos internacionais (eua) que dirigem as nações em desenvolvimento (nome bonito para "pobres endividados até a raiz dos cabelos").

mais do que anular eleição, o voto nulo representa a indignação. significa escolher um candidato ideal, pois o ideal não é real, ele não existe. significa mostrar que existem pessoas desse lado que não estão aqui apenas para brincar de democracia, mas que estão dispostas a repensar a ordem das coisas. não quero que você, que escolheu seu candidato, seja forçado a votar nulo. porém, quero que pare e reflita: a quanto tempo você vota? você tem escolhido bem os seus candidatos? tem feito suas escolhas meticulosamente e observando as características, o passado e as atitudes de cada candidato? crê que tudo o que pode ser feito por você para mudar o país já foi feito? isso deu certo? responda essas perguntas aí com você e decida se já não está na hora de tentar algo diferente e que é assegurado como direito seu? não custa nada tentar. garanto que você não tem nada a perder.

Creative Commons License This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.

voto nulo como descargo de consiência

muito se tem falado sobre o voto nulo como ferramenta de “descargo de consciência”: vota-se nulo para não sentir a culpa de ter eleito um ladrão. contudo, mesmo se abstendo de escolher alguém, sofre-se da mesma forma; se a consciência está livre de um peso, a tonelada sobre os nossos ombros e as chicotadas “no lombo” ainda perduram, não importa se você elegeu ou não o presidente.

creio que aquele que vota nulo dessa forma, para não ser culpado, em primeira instância, é muito útil, pois aumenta a massa de votos nulos no total de votos das eleições. porém, isso nada o diferencia daquele que vota em branco, pois acaba jogando seu voto no lixo da mesma forma, omitindo-se do seu dever como cidadão.

A opção “nulo”, a meu ver, é como se fosse um candidato. é a “lacuna vazia” pertencente ao meu candidato que, por algum motivo, não pôde participar das eleições. é muito mais do que um “lavo minhas mãos”, pois lavar as mãos é cômodo. É tentar, por meio de um direito adquirido, aliás creio que o único direito no que se refere à votação, pois todo o resto nos é imposto, dar o seu recado, mostrar a sua indignação.

Espero que aqueles que votam nulo apenas para “tirar o peso da consciência” estejam dispostos a trabalhar num futuro caso as coisas mudem. Pois o meu medo é que esses eleitores “pôncio pilatos” não estejam interessados em mudar, mas apenas em não ter que assumir as responsabilidades.

omissão não. consciência, acima de tudo.

Creative Commons License This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.

09 abril 2006

o rap bate forte, dia 14 de abril (sexta-feira) - 18h

e aí, galera. sexta-feira que vem (dia 14) é dia de mais um "o rap bate forte", evento realizado toda segunda sexta de cada mês na comunidade zadoque, trazendo até você a nata do hip hop underground de são paulo. teremos nesse dia a presença de "pregadores do gueto", "o pregador", "discípulos do rei" e "mh2g". eu queria chamar a atenção para uma coisa: a entrada é um kg de alimento não-perecível. esse lance do alimento é muito importante, galera, pois ajuda muita família que tá no aperto por aí. por isso, gostaria que quem fosse levasse o seu alimento, sem choro. ah, o endereço é: rua do bosque, 1744, na barra funda, próximo à estação do metrô e da rede record. um abraço, galera.
Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

novos caminhos, novas idéias

eu já havia sentido isso quando passei a utilizar as licenças "creative commons": a sensação de liberdade, de mexer com algo seu e legal(izado). agora isso repete-se ao instalar em minhamáquina o sistema kurumin 5.1, baseado em linux. pela primeira vez em muito tempo me sinto livre das amarras de uma major da informática (microsoft), e essa sensação é muito boa. tão boa que você quer falardela a todo tempo. segue um post escrito por mim no fórum do guia do hardware sobre melhorias no sistema: "comecei a utilizar o linux (kurumin) há mais ou menos uma semana, e estou me dando muito bem. é claro que ainda ontem encontrei muita gente dizendo "tem que ser programador pra mexer no linux", mas eu não ligo. sempre que as pessoas vêm aqui em casa, eu quero mostrar pra elas como é fácil usar o linux, principalmente se você só utiliza o computador pra navegar na internet, ouvir música/assistir filmes e compor currículos. eu uso o meu computador para trabalhar (sou tradutor), e ainda não recebi nenhuma reclamação dos meus clientes pelos arquivos ".doc" ou ".xls" criados no "openoffice". é claro que fiquei com saudade de alguns programas (dicionários) que eu utilizava no windows, mas "descobri" o wine e pude instalar um (o michaelis eletrônico) e estou me dando muito bem. ainda não me acostumei com o gimp (o photoshop é genial) e o acrobat reader com o konkeror é mais limitado, no meu ponto de vista, do que a versão para o sistema de janelas. porém concordo que não é muito fácil mexer com o sistema, que você tem que fuçar e pesquisar. até anteontem, eu não sabia como usar o "console kde". tive problemas com a minha impressora (hp psc 1530), mas fucei mais, e consegui resolver os problemas, na boa. tem coisas que eu ainda não consigo fazer, como, por exemplo, assitir algo que requeira o plugin quicktime. creio que ajudaria algumas instruções a mais. por exemplo: todos os tópicos que eu entrava no fórum tinha as linhas de comandos "milagrosas" com o famoso "é só fazer isso e pronto" no final. eu ficava olhando aquilo e pensava: "mas onde eu escrevo essas linhas de comando", "onde fica o 'dos' do linux pra eu inserir os comandos"... foi por acaso (apertando tudo o que eu encontrava pela frente) que encontrei o console de kde, aprendi usar o apt-get. pra mim foi legal, mas eu conheço muita gente que desistiria no primeiro momento. nem todo mundo gosta de fuçar e aceitar desafios, mas nem por isso elas devem ser condenadas a ter de pagar absurdos para ter um sistema operacional ou um simples pacote de ferramentas de escritório, ou pagar barato e ser um infrator, utilizando softwares pirata... ...trabalhar com o linux não é difícil, mas requer perceverança, coisa que não é muito comum num mundo onde o parâmetro não é traçado pelo esforço e pela força de vontade, mas sim por dinheiro. quem tem dinheiro prefere pagar e ter tudo na mão, como acontece com os usuários de windows legalizado, e quem não tem dinheiro prefere não usar o cerebro, optando pelo lado mais fácil, o da ilegalidade, utilizando softwares pirata. infelizmente, o mundo em que vivemos é assim. não adianta simplesmente colocar instruções numa tela, facilitando tudo. isso faria com que a maioria continuasse mal-acostumada, além de que as pessoas jamais seriam gratas pela ajuda, gerando uma insatisfação em quem ajuda. o necessário seria tentar despertar nas pessoas o desejo de conhecimento, e a força de vontade que não a deixasse paralizar em frente às dificuldades, e mostrar que ela não perde nada além de tempo ao tentar com o linux, desde que ela tenha arquivos de backup, que ela pode instalar e desinstalar o sistema quantas vezes for necessário, e que isso não custa nada. tentar mostrar às pessoas que a sensação de usar algo legal, direito, e que você sabe que foi feito por pessoas de verdade, e não por técnicos mercenários movidos (mais do que o normal) apenas por dinheiro não tem preço; tentar conscientizar que a vida pode ter graça quando você descobre novos caminhos de fazer a mesma coisa. só assim poderíamos criar consciência nas pessoas a ponto de que elas deixem de admirirar o mundo apenas da perspectiva da janela, mas que entrem no mundo pela porta da frente. isso seria a verdadeira inclusão digital. mas acho que já fugí do tópico. me disculpem..."
Creative Commons License Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

09 março 2006

cansaço, tempo jogado fora, dor de cabeça, dinheiro, trabalho, alegria, frustrações, pecados, consolo, perdão, culpa etc e tal.

olá pessoal. acho que o nome desse blog deveria mudar para "reclamações.com", já que eu só uso ele pra reclamar da vida... e, para não ser diferente, cá estou eu novamente a reclamar de tudo o que acontece. muita coisa tem mudado. alguns dos meus amigos já me ouviram dizer isto: eu queria ser adolescente de novo". quando eu era um "muleque", não tinha muitas responsabilidades. tá certo que a vida não era fácil: meu pai desempregado, ter que comer farinha torrada no café da café-da-manhã, não ter muita autonomia sobre vida (o que a galera costuma chamar de "liberdade") e mais uma infinidade de mazelas que aflingiram minha adolescência... contudo, as vantagens eram muitas: eu tinha um monte de "amigos de verdade", brincava na rua até às 23 horas, quando tinha comida (quando ia na casa da galera), comia sem medo de engordar e sem essas neuras que, quera ou não, você acaba tendo quando cresce. e eu não tenho medo de falar quantas vezes eu quiser: tenho saudade da minha infância e adolescência e pronto! mas eu sei que essa saudade não vai levar a nada, pois, já dizia a música: "tudo passa, tudo passará" e "nada fica, nada ficará". o grande problema é que a dor é quase insuportável: todas as vezes que olhamos atrás, percebemos que um pedaço — na maioria das vezes bom — desprendeu-se de nós pra nunca mais voltar. pare e pense, não todos, é claro: quando você era mais novo não pensava muito nas coisas. mesmo com problemas, você conseguia arranjar um tempinho pra "colar na goma" de algum amigo que tinha um "nintendinho" pra jogar yo!noid. sempre tinha um amigo legal cuja mãe, ou algum outro parente, tinha que ir trabalhar e deixava as casas sob os cuidados do "rapazinho responsável". eu lembro das tardes intermináveis na casa do tio do alan, nas quais ficávamos jogando super mario kart, ouvindo ramones e comendo pão sovado com manteiga na chapa, ou misto (isso, sem contar nas experiências que desafiavam as leis da física com "gases e fogo", rsrsrsrs... voltando um pouco mais no tempo, bons mesmo eram os domingos na casa do sander, nos quais nós passávamos praticamente o dia todo jogando rpg e assistindo desenho do "conan". como hoje, eu também colecionava revistas em quadrinhos, mas naquela época os argumentos das histórias eram melhores: hoje tudo já virou uma mesmice, e as empresas valorizam demais o lado artístico, com gráficos em computação gráfica, e esquecem das histórias. e a aquisição das revistas? confesso que eu fazia isto, afinal "águas passadas não movem...": íamos à banquinha do "agripino" (ou outra qualquer, em guaianazes) e, enquanto alguns tiravam a atenção do "tiozinho", outros pegavam as revistas. tínhamos até um "clubinho" de revistas, era muito legal... legal também era a época das baladas "underground", lá pros quinze anos: sair por aí nuns barzinhos toscos, passar por baixo na catraca, "varar" a estação de trem e tomar carreira dos pfs... era tudo meio perigoso, mas era bom pra caramba... só bandas toscas (isso é a única coisa que não mudou: as bandas continuam toscas demais, rsrsrs...) bom, já faz dois dias que eu estou escrevendo esse desabafo. acho que vou parar... mas acho que disso tudo, eu só tirei uma lição: tudo que vai (é óbvio), não volta. então, galera, aproveitemos cada segundo dessa vida. se você fez alguma cagada, paciência: levante a cabeça e caminhe adiante. a vida é bela...

30 janeiro 2006

Janeiro bom pro ouvido.

Oi, pessoal.

Esse mês de janeiro foi um mês bem interessante para mim, pelo menos do ponto de vista musical. Não que dos demais pontos de vista a coisa tenha sido ruim, não, nada disso: o meu barquinho está indo de vento em popa, ainda que alguns, mesmo estando próximos a mim, não consigam perceber...

Mas voltemos ao papo musical.

A Comunidade Zadoque, sob o comando da Zadoque Extreme Productions (ou seria ao contrário?) acertou a mão nos shows de Janeiro.

O mês começou com Death Poems destilando seu metal extremo na linha do black metal, com passagens que lembravam gótico e power metal, realmente um show memorável, não só pelo conteúdo musical, que estava de primeiríssima qualidade, mas também por ter sido o primeiro show do Death Poems na Comunidade Zadoque.

O segundo show que me chamou a atenção foi o do Foco Nocivo.

Silas, Elvis e Cia. estavam impecáveis, destilando toda sua agressividade em um show de tirar o fôlego. Tanto que eu preparei uma pequena resenha do CD deles aí embaixo.

Não bastasse isso, dia 25, aniversário da minha querida cidade, fui convidado a tocar mais uma vez com o pessoal do Contra pane no Rio de Janeiro.

Debaixo de um sol escaldante de mais de 35 graus andamos de ônibus, passamos fome e tudo o mais que uma banda pode passar, até chegar à sede da “CVC” canal de TV cristão onde o Pr. e ex-vocalista do Oficina G3, Luciano Manga, apresenta o programa “FábricaSom”, com o intuito de revelar o que há de novo no (SIC) gospel nacional.

O destaque deste dia, em meio a vocalistas melosos, rapper de responsa, sertanejos esgoelados e forrozeiros sem talento foi a banda Base Forte, de Bênlio Bussinguer, ex-tecladista do Fruto Sagrado, que tocou um belo hard prog de deixar a gente de queixo em pé. O som valeu tanto que eu baixei as músicas pela Internet e fiz uma resenha aí embaixo. VIREI FÃ!

Espero que gostem, e até mais, seus manés...

FOCO NOCIVO

Olhos para não ver

Independente (Graças a Deus)

Fui ao show do Foco Nocivo na Comunidade Zadoque há mais ou menos 15 dias, juntamente com as bandas Boneca Preta e Skape, e fiquei “bestificado” com o som que os caras mandaram. Um crust core super-bem-feito e de mensagens positivas, mas não pedantes, com muito feeling caiu sobre a cabeça de quem estava naquele galpão da Rua do Bosque, Barra Funda. Todos estão de parabéns: Ricardo (voz), Silas (bateria), Elvis (baixo) e Abel (guitarra). É incrível como é difícil destacar alguém na banda, pois todos estão num nível de entrosamento muito perfeito.

O show foi tão bom que acabei comprando um CD-demo dos caras. Fui correndo pra casa para ouvir, e não fiquei surpreso, pois ouvi o que eu esperava. Explico: o som do CD é tão bom quanto ao vivo. São quatro músicas (Olhos para não ver; E que tudo seja um sonho; Conquista e Entorpecido) que compõem um CD de primeiríssima qualidade, mostrando que o underground de São Paulo ainda tem muito a oferecer. Quem quiser comprar o CD, entre em contato com o Silas pelo imail foconocivo@hotmail.com, ou entrem no Orkut do zine do Silas, o batera da banda, “Distúrbios Sociais”.

BASE FORTE

MP3 online “di grátis”

Independente (graças a Deus di novo)

Dia 25 eu estava lá no Rio de Janeiro, quebrando o galho do Contra Pane mais uma vez (eu já fali pros caras “assinarem minha carteira”, mas eles preferem que eu fique como freela, vai entender...). Era num canal local de TV chamado CVC, transmitido via UHF para todo o Brasil (menos pra minha casa, humpf... Aliás, descobri que aqui em casa pega a imagem e não o som... - quem quiser tentar, o canal é 44 aqui em SP). Iríamos nos apresentar no programa do Pr. Manga (um dos primeiros vocalistas – juntamente com o Túlio – da banda Oficina G3) chamado “FábricaSom”. Estávamos lá esperando a nossa vez, que seria no final, quando chega um careca no set de filmagem. Confesso que não o conheci. Daí a banda dele subiu no palco. O nome da Banda era “Base Forte”. Pensei: “pôxa, é o nome de uma música do primeiro (e melhor) disco da Banda Fruto Sagrado. Que coincidência: eu estou no Rio, ouvindo uma banda carioca que tem o nome de uma música do Fruto Sagrado, que é carioca”. Foi aí que o Manga subiu no palco e anunciou o nome da “lenda” da música cristã (ou “Gospel”, como o Manga gosta) nacional: Bênlio Bussiguer (espero que tenha escrito direito. Me perdoa Bênlio). Isso mesmo, o ex-tecladista do Fruto Sagrado e sua nova banda, a “Base Forte”. A banda faz um hard prog que flerta com o metal em algumas horas, muito boa, com letras bem elaboradas, que falam das dificuldades do homem e do seu relacionamento com Deus. Quando ele passou o endereço para baixar os mp3, guardei na cabeça, e a primeira coisa que fiz quando cheguei em casa (depois de dormir, é claro) foi baixar os arquivos. Tanto ao vivo como no estúdio, os caras se saem muito bem. Quem quiser conferir esse ótimo e sincero novo trabalho de Bênlio, acesse http://www.tramavirtual.com.br/artista/baseforte e delicie-se.